terça-feira, 21 de outubro de 2014

Nossos candidatos à presidência

Não são poucas as pessoas que nos questionam sobre a visão numerológica dos candidatos à presidência, que disputam o segundo turno no próximo domingo. Então, sem tomar partido algum, vamos a uma rápida análise de ambos:

DILMA VANA ROUSSEFF (14/10/1947)


Motivação 22 (indica o que realmente motiva a pessoa a tomar decisões e atitudes):
É uma pessoa habilidosa, idealista e organizadora.
Precisa de carinho, mas por sua severidade e por ser muito sistemática, deixa de atrair e de desfrutar desse afeto. Inconscientemente deixa-se levar pelos sentimentos dos outros, esquecendo-se dos seus.
É otimista e enfrenta com coragem os obstáculos, possuindo espírito prático, grande capacidade de realização e conhecimento intuitivo.

Impressão 1 (mostra como a pessoa gosta de ser vista):
Procura passar a impressão de um ser superior, líder, que se destaca dos demais, fazendo com que todos o notem. Sonhe em ser corajosa, ousada, justa, leal e original, tanto nas qualidades profissionais, quanto no seu comportamento.
É persistente e dificilmente se deixar dominar pelo desânimo. Por isso, para conseguir o que deseja, pode se mostrar uma pessoa teimosa, egoísta, obstinada e até opressora. Sabe mandar, dirigir e tem aparência sólida. 


Expressão 5 (indica muito de sua personalidade real):
O cinco é o número dos ousados, dos agitados. Sonha em viajar pelo mundo, sempre em busca de novas experiências e prazer. Gosta de ocupações diferentes, aquelas que o permitem estar em contato com pessoas e que o deixem agir e exprimir-se livremente.
Detesta receber ordens, também não gosta de trabalhos pesados, enfadonhos, cansativos, preferindo os intelectuais, ou aqueles que o colocam em destaque, como chefe.
Possui grande capacidade para lidar com quaisquer tipos de pessoas.

Data de nascimento: 14
O presente é o que importa; o futuro, deixa para depois. Essa é a síntese do que pensa e sente o nativo desse dia, um líder natural. Busca a compreensão de tudo através de muita investigação, seleção de valores e persuasão.
Não teme riscos e vive em constante movimento, sempre visando ganhar algum dinheiro, pois é negociante nato. Aliás, deve mesmo trabalhar ligado a grandes volumes de dinheiro, como negociador, agente imobiliário, especulador financeiro, etc.
Acaba caindo facilmente em golpes, como presa fácil dos inescrupulosos, por ser uma pessoa emotiva. Isso se acentua quando esses aproveitadores estão precisando de seus favores.
O desenvolvimento espiritual pode lhe agregar dons proféticos, mas com tendências para construir ou destruir.


AÉCIO NEVES DA CUNHA (10/3/1960)


Motivação 8: Nasceu para o mundo dos grandes negócios e gosta de lutar contra seus opositores. Possui mente determinada e realizadora. Geralmente não luta contra obstáculos, sabendo contorná-los e, assim, transforma em amigos muitos dos que lhe são contrários.
Não é precipitado ou impulsivo, nem muito ousado, gostando de segurança e reconhecimento.
Tem espírito intelectual, analítico, bem equilibrado, sendo muito eficiente naquilo que se propõe a fazer.
Tem tato, visão e imaginação para obter êxito nos negócios. 


Impressão 7:
Representa o triunfo do espírito sobre a matéria. A pessoa tem facilidade de adquirir simpatias no mundo social. Procura passa a imagem de uma pessoa sábia.
É de natureza meditativa e também solitária, apesar de gostar da companhia dos amigos e de elogios, vivendo à procura do entendimento de suas dúvidas.
Possui personalidade exigente, pois é pessoa sincera e honesta com os amigos, exigindo em troca igual sinceridade e fidelidade. Sobressai-se na quietude, delicadeza e distinção. A vulgaridade, as delongas e atitudes passivas de críticas a deixam triste e depressiva.

Expressão 6:
O seis é um número da atração dos sexos e da beleza.
A família é a base de sustentação de sua vida. Amar e receber amor é seu desejo maior.
Aparenta calma, mas pode explodir frente a contradições. Quer ver todos saudáveis, alegres, com sucesso e felicidade. É pródigo em favorecer os outros, nada esperando em retribuição, passando muitas vezes por “trouxa”, pois as pessoas que favorece dificilmente retribuem os favores.
Excelente esposa / marido ou amante, entrega-se completamente aos seus amores ou amizades, exigindo a mesma dedicação em troca, o que nem sempre acontece, causando frustração.

Data de nascimento: 10
A pessoa está sempre pronta a ajudar quem precisa, mas não toque nas suas coisas, pelas quais tem profundo sentimento de posse. Também não prejudique seus amigos e demais pessoas que quer bem.
Quem nasce nesse dia desperta inveja e antipatia em muitas pessoas, porque tem um lado atraente e arrogante. Mas é um grande amigo(a), cativante, prestativo(a), independente e audacioso(a).
Precisa desenvolver a espiritualidade para não se envolver com pessoas mal intencionadas que visam a sua ruína profissional. Sem esse desenvolvimento não conseguirá se livrar facilmente dos problemas.

Caso esta breve análise lhe sirva para ajudar a decidir seu voto, que bom!

(Píàia)

terça-feira, 10 de dezembro de 2013

2014 – Ano de aperfeiçoamento

-->
Como em todos os finais de ano, lá vamos nós falar um pouco sobre o novo ano que desponta na folhinha, e sobre suas vibrações. Mas também como em todos os anos, vamos deixar claro que essa vibração em nível coletivo é muito discutível, algo muito diluído, pois a vibração que importa mesmo é a do Ano Pessoal, e essa informação você tem no seu Mapa Numerológico Pessoal. Afinal você poderá estar vivenciando um Ano Pessoal 1, 2, 7, 9... Só mesmo o Mapa Pessoal dirá.

Mas o ano de 2014 traz a vibração 7, que requer um pouco de introspecção e estudo para a busca da sabedoria e do aperfeiçoamento interior. O sucesso e a felicidade virão dessa busca, uma vez que as atividades materiais deverão ser mantidas em segundo plano. Não adianta, portanto, sair correndo como louco atrás do dinheiro, pois quanto menor for sua ambição, melhores serão os resultados.

Há que se tomar cuidado com a crítica em exagero, com os complexos que tentarão voltar à tona, e principalmente com a saúde, que não pode ser negligenciada. Como em todos os casos, equilíbrio é a palavra de ordem para manter a sanidade em todos os aspectos.

Copa do Mundo, eleições, sua vida... Bem, convenhamos que tudo isso vai depender dos jogadores, de seu voto, e do quê você vai fazer dela, certo? Até porquê, depois que inventaram o livre-arbítrio essa besteira de previsão caiu por terra. Não sou eu que vou fazer papel de tonto, inventando previsões para o ano novo.

(Píàia)

quarta-feira, 11 de setembro de 2013

Faça uso do seu Mantra



Segundo a Wikipédia, a enciclopédia livre, o Mantra (do sânscrito Man mente e Tra controle) é uma sílaba ou poema religioso normalmente em sânscrito. Os mantras originaram do hinduísmo, porém são utilizados também no budismo e jainismo.
Para algumas escolas, especificamente as de fundamentação técnica, mantra pode ser qualquer som, sílaba, palavra, frase ou texto, que detenha um poder específico. Existem mantras para facilitar a concentração e meditação, mantras para energizar, para adormecer ou despertar, para desenvolver chakras ou vibrar canais energéticos a fim de desobstruí-los.
Ao longo dos anos, os ocidentais que chegaram ao oriente tentaram explicar porque os mantras produzem os efeitos esperados. John Blofeld, que estudou por dentro as culturas indiana e chinesa, notou que não é necessário saber o significado das palavras ditas.
Alguns psicólogos ocidentais defendem que o mantra possui uma energia sonora que movimenta outras energias que envolvem quem o entoa.
Outra explicação seria a mesma usada para o efeito dos mudras: um gesto repetido por tantas pessoas durante tantos séculos que criou um tipo de caminho energético - que podemos chamar de marca no akasha, ou no inconsciente coletivo - que é rapidamente seguido pela psique da pessoa que o executa.
Muito comum é o apoio do japamala, uma espécie de rosário utilizado para contar a repetição de 108 vezes que um mantra geralmente deve ser entoado.

Sua assinatura, seu mantra
Exatamente isso! A assinatura nada mais é do que um mantra, cujas repetições vão produzir uma energia que envolve a pessoa. É aí que entra o estudo da assinatura pela Numerologia Cabalística, para que ela se torne “limpa” de vibrações negativas. Portanto, fazendo vibrar uma assinatura sem vibrações negativas, o praticante estará gerando e se envolvendo numa energia absolutamente positiva. É por este motivo que sempre faço questão de frisar a importância de se exercitar a assinatura sugerida no Mapa Numerológico Pessoal. Mas em muitos casos é difícil a pessoa entender que exercício quer dizer “exercício” mesmo! Ou seja, diariamente tomar lápis e papel, exercitando sua assinatura tantas vezes quanto possível, encarando o ato exatamente como se estivesse pronunciando um mantra.
Alguns numerólogos chegam a comparar a assinatura a um “talismã”, mas prefiro vê-la como um mantra mesmo, já que talismã me lembra sorte. E sempre digo: se um dia provarem que sorte existe, automaticamente estarão provando que Deus não existe, tampouco o livre arbítrio.

Píàia

quarta-feira, 3 de julho de 2013

Numerologia na Wikipedia


A curiosidade me levou a pesquisar na distinta wikipedia algumas informações sobre Numerologia, onde me deparei com alguns conceitos tipicamente mal interpretados, o que ocorre com inacreditável frequencia por aí, e o que demonstra que as pessoas, de modo geral, continuam preguiçosas quando a função é pesquisar.
Transcrevo abaixo alguns trechos do texto da wikipedia, com algumas notas deste autor que vos escrever:

Numerologia é uma pseudociência segundo a qual números e operações matemáticas, baseadas em caracteres (principalmente do nome), podem ser interpretados de forma a predizer ou modificar o futuro ou características de personalidade.
Ns.a.:
-Pseudociência é qualquer tipo de informação que se diz ser baseada em fatos científicos, ou mesmo como tendo um alto padrão de conhecimento, mas que não resulta da aplicação de métodos científicos (wikipedia).
-Na verdade a Numerologia Cabalística não prediz, nem modifica futuro algum. A partir do livre arbítrio não há o que predizer. Modificar o futuro sim, justamente em função do livre arbítrio, mas não pelos números, e sim por atitudes sugeridas a partir dos números.

Conceitos

O conceito de Numerologia abrange supostas relações místicas entre números e a vida das pessoas. São vários os sistemas, tradições e crenças. Numerologia e adivinhações por meio de sistemas como a isopsefia foram populares entre os antigos matemáticos, como Pitágoras. Porém, hoje em dia a Numerologia é tida como uma pseudomatemática pelos cientistas.
Hoje a numerologia é associada com paranormalidades, junto com a astrologia e outras artes de adivinhação. O termo também é usado para designar uma fé maior em padrões numéricos, mesmo quando não se pratica a real numerologia. Por exemplo, o livro Numerology: Or What Pythagoras Wrought (1997) do matemático Underwood Dudley usa o termo para se referir aos gurus do “Elliott wave principle” para análise de mercado de ações.
N.a.: Não, nem hoje, nem nunca a Numerologia esteve associada com paranormalidades, muito menos com adivinhações.

História

A numerologia moderna contém muitos aspectos de uma grande variedade de culturas e antigos professores, incluindo a Babilônia, Pitágoras e seus seguidores (na Grécia, 6º século a.C.), filosofia astrológica da Alexandria helenística, o sistema da Cabala dos Hebreus, o antigos Cristianismo místico e Gnosticismo, os Vedas Indianos, o "Círculo dos Mortos" da China, o Livro dos Mestres da Casa Secreta (Ritual dos Mortos) do Egito.
Pitágoras e outros filósofos da época acreditavam que pelo fato dos conceitos matemáticos serem mais “práticos” (fáceis para classificar e regular) que os da física, eram mais reais.
Santo Aurélio Agostinho (354–430 d.C.) escreveu "os números são a linguagem universal ofertada por Deus aos humanos como confirmação da verdade." De modo similar a Pitágoras, ele também acreditava que em tudo havia relações numéricas e ele estava decidido a procurar e investigar os segredos dessas relações com as coisas reveladas pela graça divina. Ver sua obra “Numerologia e os Pais da Igreja” para entender os antigos conceitos cristãos. Porém, isso tudo não significa que Pitágoras possa ser considerado como “pai” da Numerologia, ele apenas começou a pavimentar o caminho para a observação de números como arquétipos e não simples numerais.
Em 325 d.C. após o Concílio de Nicéia, atitudes da Igreja a favor dessas crenças foram classificadas como violações civis pelo Império Romano. A Numerologia não encontrou mais apoio com as autoridades cristãs da época e foi classificada no campo das crenças não aprovadas, junto com a Astrologia e todas outras formas de adivinhação e magia. Mesmo sendo expurgada pela religião, a significância atribuída aos números ditos “sacros” não desapareceu. Muitos números foram comentados e analisados por Doroteu de Gaza e a numerologia ainda é muito considerada, ao menos pela ala conservadora da Igreja Ortodoxa Grega. Numerologia se fez proeminente com o Discurso “The Garden of Cyrus”, escrito pelo proeminente Sir Thomas Browne em 1658. Em suas páginas o autor tenta demonstrar que o número cinco e o relacionado padrão Quincuncepodem ser encontrados nas artes, desenhos e na natureza, em especial na botânica.
N.a.: Quincunce é o nome dado à disposição geométrica de cinco elementos em que quatro deles formam um quadrilátero, normalmente um quadrado, e o quinto elemento está centrado no cruzamento das diagonais (wikipedia).
A Numerologia moderna tem vários antecedentes. O livro Modern Numerology, The Power in Numbers de Ruth A. Drayer (Editora “Square One”) informa que por volta da transição entre os séculos XVII e XVIII, Mrs. L. Dow Balliett combinou os trabalhos de Pitágoras com referências da Bíblia. Assim, em 23 de outubro de 1972, Dr. Juno Jordan , estudante de Balliett, fez progredir essa numerologia e criou o que hoje se chama "Pythagorean", mesmo que Pitágoras não tivesse nenhuma relação com isso.

(Píàia)

terça-feira, 19 de março de 2013

Coincidências numéricas do papa



Lá vamos nós!
No mesmo dia em que o novo papa foi eleito já circularam informações dando conta de “estranhas” coincidências numéricas relacionadas à nova santidade portenha.
Vejamos quais são:
Papa argentino = 13 letras
Papa Francisco = 13 letras
O papa foi eleito no dia 13 de 2013.
Some os dígitos da data 13/3/2013 = 13
Bem, pelo menos o papa não tem 13 anos!
Tem 76 (7+6=13).
Durma-se com mais esse barulho...


Píàia

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

E o fim do mundo chegou!

Pois é, alguns dizem que é 12 de dezembro, outros que é 20 de dezembro, mas todos concordam que o ano é este. Ou seja, estamos às portas (dos fundos) de nossa existência. Bum... acabou. E quando o assunto é números, sempre surgem as especulações numerológicas explicando, ou melhor dizendo, jogando gasolina na fogueira. Na verdade, a Numerologia Cabalística fica no seu canto, apartada do tema, uma vez que essa ciência não tem por prática a previsão. O (bom) numerólogo não pode entrar nessa de explicar tragédias ou outros acontecimentos coletivos à luz da Numerologia, uma vez que tratamos de vibrações e tendências pessoais. Se você vir algum numerólogo explicando um acidente aéreo com dezenas de vítimas, tomando por base a data do vôo, número da aeronave, e essas coisas, fuja dele. E se ele se meter a explicar o fim do mundo então, corra!
Mas atendendo às solicitações, informamos que a data 12/12/2012 determina a vibração 11, um Número Mestre bastante espiritualizado, perspicaz, muito legal pra ser o último dia vivido pela humanidade. Já o dia 20/12/2012 leva à vibração 1, que remete à iniciativa. Muito bom para quem quer começar tudo de novo, inclusive o mundo. E para isso Deus já conta com o talento de Oscar Niemayer ao seu lado, estudando um novo projeto, sem dúvida.
Mas brincadeiras à parte, reafirmamos que a Numerologia Cabalística estuda as vibrações pessoais de cada um, a partir do nome e data de nascimento, jamais se relacionando aos acontecimentos coletivos. Não existe previsão, felizmente.
Agora, se os Maias estavam certos ou errados, espero lhe contar dentro de mais alguns dias, a partir de 21 de dezembro.

Deni Píàia

segunda-feira, 23 de julho de 2012

Kabbalah

Mais algumas informações sobre o tema.
Por Carolina Beu

Tão enigmática quando fascinante, a Kabbalah consiste em um complexo sistema de análise de informações ocultas nas escrituras sagradas e, segundo seus estudiosos, o conhecimento por ela revelado é capaz de esclarecer os mistérios que permeiam a humanidade, tais como a origem da vida, a criação, o caminho e a verdade. Considerada a vertente mística do judaísmo, ela oferece uma nova compreensão do Universo e algumas ferramentas para entendermos porque certas coisas nos acontecem e como podemos lidar com elas.
“Kabbalah é a sabedoria de como receber total plenitude na vida. Durante os últimos 5 mil anos, somente um grupo pequeno e seleto de pessoas compreenderam as leis espirituais do universo e seu efeito sobre o mundo físico”, afirma Yonatan Shani, diretor do Kaballah Centre do Brasil.
Shani ressalta que por meio desta sabedoria é possível obter uma visão mais ampla dos princípios que influenciam nossas vidas e nos dão controle sobre as leis físicas da natureza. “Ela ensina que todos os ramos da vida – saúde, relacionamentos, negócios – emanam do mesmo tronco e da mesma raiz. É a tecnologia de como o Universo funciona em seu nível essencial”, esclarece. Esse caminho espiritual, por assim dizer, vem despertando cada vez mais o interesse das pessoas, inclusive personalidades como Madonna ou Demi Moore, que já se declararam estudiosas desses ensinamentos.
“A Kabbalah não é uma religião. Ela é uma tecnologia da alma e nos ajuda a entender qual a nossa função aqui, que é ajudar ao próximo e disseminar o amor.”, afirma a publicitária Ana Serra, estudiosa de Kabbalah há dois anos e meio. Ana conta que antes de ter contato com os ensinamentos kabbalísticos, costumava ser ansiosa e ‘querer tudo para ontem’. “Hoje, consigo parar, pensar e ter paciência, compreendendo que não existem atalhos para quem busca uma vida mais feliz e significativa”, relata.
Na verdade, a publicitária está apenas colocando em prática alguns princípios defendidos pela Kabbalah, tais como o pensamento, a assimilação da verdade e a idéia de sermos responsáveis sobre tudo que a vida nos oferece. “Responsabilidade significa a habilidade de responder, de transformar a própria vida e realidade. Outro princípio é ver a vida como um jogo. Devemos conhecer o oponente que existe dentro de nós e sempre prestar atenção nas dicas que o universo nos dá”, afirma Shani, ao esclarecer os princípios que um estudioso de Kabbalah deve respeitar.

Alguns conceitos relacionados à Kabbalah:
Princípio: “Ame teu próximo como a você mesmo”
Lugar mais sagrado: a Terra Santa em Israel.
O Zohar: livro que “quebra” o código da Bíblia.
Os Kabbalistas usam a “Torah” judaica, a bíblia como referência e praticam os conceitos descritos no velho testamento.

Fonte: Facebook