quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Depoimento de quem fez o Mapa Numerológico - 1

Incrível essa relação dos números com a gente. Como é que pode a combinação, a soma, a subtração de números convencionados pelo homem influenciar no destino das pessoas? Pois bem, fui conferir e saí surpreendida.
Sempre me dei muito bem nos estudos, desde o primário até o ensino médio, notas altas, prêmios e tinha uma verdadeira adoração por tudo que se relacionava com saúde. Durante o curso técnico de enfermagem fiz estágio em vários hospitais e institutos psiquiátricos e isso reforçava a minha tendência profissional. No entanto, após minha formatura, casei-me e mudamos para uma cidade grande e distante, em função do trabalho do meu marido. Logo engravidei do meu primeiro filho e optei por estar mais ao lado deles e deixei a minha carreira em estado de hibernação temporária; poderia retomá-la quando as coisas entrassem nos eixos.
Depois de cinco anos veio uma nova gravidez e, outra vez, o papel de mãe falou mais alto. Quando eles já estavam um pouco maiores mudamos para uma nova cidade mais tranqüila, buscando qualidade de vida, onde poderia, quem sabe, voltar a me dedicar ao meu lado profissional suspenso. Era uma cidade pequena que carecia de bons profissionais em todas as áreas, principalmente na saúde, não tinha hospitais, só um postinho de saúde que poderia ser um reinício.
Fiz um curso de instrumentação cirúrgica pra me atualizar na área, mas encontrei algumas dificuldades durante o estágio. Alguns conflitos surgiram com a coordenação do curso, que não acompanhava os estagiários e com os responsáveis, no hospital. Sem conseguir concluir toda a carga do estágio, saí um tanto decepcionada com a recepção do mercado de trabalho e com a minha amada área de atuação. Enviei vários currículos, fiz algumas tentativas na minha pequena cidade, mas nenhum retorno acontecia. Tentei qualquer outra colocação, mesmo fora da área de saúde, e nada surgiu.
As crianças cresceram e voltaram pra cidade original, para concluírem seus estudos, mas eu continuava “presa” na pequena cidade, sem que aberturas surgissem. Preparei novas remessas de currículos e distribui onde podia nas duas cidades, mas a oportunidade não aparecia.
Pedi um Mapa Numerológico pro Piaia e entre as curiosas conclusões, apareceu um bloqueio no lado profissional ligado ao meu nome de casada, que parecia impedir qualquer retomada no campo profissional, que era o que eu mais queria naquele momento. No estudo numerológico havia sugestão de uma nova assinatura que corrigiria esse impedimento e assumi a nova assinatura de imediato. Muito mais rápido do que eu imaginava, foi viabilizado meu retorno para junto ao Bruno e a Marina. Estávamos tentando esse retorno há três anos e as dificuldades eram enormes; quando achávamos que íamos conseguir surgia um imprevisto. Foram só quatro meses de casa nova e fiquei sabendo de uma vaga num hospital novo, de recepcionista, enviei meu currículo, meio que sem acreditar que conseguiria, pois era sempre a mesma história, a idade , há tanto tempo fora do mercado, muitos candidatos mais jovens, com mais experiência para vaga.
Fui chamada para entrevista, mas já havia sido chamada para outras entrevistas antes e dispensada, até aí nenhuma novidade. Encontrei 12 fortes candidatos para uma única vaga, gente que tinha sido recepcionista de grandes hospitais da região, fazendo faculdade, todos bem qualificados. Participei das etapas de seleção, aquelas dinâmicas de grupo, procurei ser o mais autentica possível, sem criar aquela imagem tão comum de super profissionais que o único defeito seria trabalhar demais. Fui contratada no fim do processo. Nem acreditei naquilo, voltei pra casa renovada, enfim surgiu à oportunidade que procurava há tanto tempo e que por algum motivo, sem explicação, não conseguia. Fiquei com um pouco de medo de começar tudo de novo. Será que vai dar tudo certo? Será que ainda sei me virar bem num hospital? O pessoal até insistiu que eu tentasse a vaga de técnica em enfermagem que também estavam abrindo, mas tanto tempo fora do mercado, eu precisava ainda me atualizar pra encarar um desafio maior, melhor começar aos poucos. Lembrei do meu Mapa Numerológico, dos números, da nova assinatura. Foi isso, com certeza, que me liberou para esse recomeço. Agradeço ao Piaia, a Numerologia e, principalmente, agradeço a Deus por colocar, de novo, no meu caminho, a oportunidade de poder trabalhar e ser útil na minha profissão que estava hibernando, mas agora acordou.

Márcia Duarte
Técnica de enfermagem
São José dos Campos-SP

Nenhum comentário:

Postar um comentário